domingo, maio 08, 2011

Coisas que vem de dentro ...

Não perco a oportunidade de calar o grito de socorro que transcende em mim, e respeito a solidão com se fosse a arte do silêncio. As mágoas ainda continuam nessa carne já apodrecida de tristeza, em que o tempo não fez o mínimo favor de disfaçar. Se é de natureza humana ou não, não me dou uma segunda chance para redimir os meus erros e, quem persisti nela acaba com eu, o burricimo da história. Quando coisas não dão certas uma vez, eu seguro nas mãos do desespero, fico nervosa e enlouqueço por alguns segundos. Uma atitude ridicularizada.. Veja, lá vai a chance de acertar comigo mesmo, criar um acordo com meu auto fracasso mas deixei a oportunidade ir em vão. E quem está ao meu lado toma minhas dores e limpa toda minha sujeira sem me repreender. Às vezes sinto falta de alguém que me sacuda, dei-me bofetadas à fora e me diga que estou errada. Quero definitivamente acordar da minha estupidez insana de não fazer aquilo que deve ser feito, e no mais: quero deixar a velha mania de dizer que não consigo. {Doce Leesh}

5 comentários:

  1. Descrever a tristeza é tão mais fácil do que fazer o mesmo com a felicidade. Por mais estranho que pareça...
    pelo menos o desejo de mudar vc já tem. Agora é só tentar por em prática e parar de se cobrar e martirizar tanto! vc merece ser feliz... todos merecemos

    ResponderExcluir
  2. Tem certos sentimentos que ficam bonitos nas palavras, mas sua dor sempre é visível.Lindo blog, perfeito conteúdo. Parabéns. *-*

    ResponderExcluir
  3. Uau. Me surpreendi que, em meio ao blog tão "alegre" houvesse tamanha tristeza. Mas é bom escrever para desabafar. Escrevendo se tem melhor noção das coisas como elas são.
    Lindo aqui, realmente.
    Bjo! (:

    ResponderExcluir
  4. Ah amor, minha máquina é a Fujifilm A220, 12.2 mp :)

    ResponderExcluir